Na Holanda, o plástico reciclado pode vir a substituir o alcatrão nas estradas

Estrutura mais resistente que o tradicional asfalto e de baixa manutenção. Ainda numa fase conceptual, já recebeu o apoio da Câmara de Roterdão


Mais amigo do ambiente, mais rápido de colocar e mais leve e duradouro. Estas são as características que levaram a câmara de Roterdão, na Holanda, a estar disponível para testar a utilização de plástico reciclado para criar pavimentos de estradas, substituindo o alcatrão e, em alguns casos, incluindo tubagens e cabos no interior.

As imagens que a empresa de construção holandesa VolkerWessels revelou recentemente no seu site mostram estruturas feitas de plástico reciclado, que tanto servem para construir estradas como para criar ciclovias. Debaixo da primeira camada existe uma caixa que se liga à outra extremidade de plástico com o apoio de pequenos tubos. Dentro da caixa, a VolkerWessels colocou canos e cabos para mostrar que é possível dar outras funções ao pavimento alternativo ao asfalto, como incluir cabos de electricidade, por exemplo.

A ideia é criar estradas através de várias partes pré-fabricadas que depois de montadas se tornam numa única via, construindo-se uma PlasticRoad (estrada de plástico). “As estradas podem ser construídas em semanas em vez de meses. É também muito mais fácil controlar a qualidade da estrada”, escreve a empresa na apresentação do seu projecto, sublinhando que a facilidade de construção e transporte até ao local onde será construída uma estrada diminui a logística e espaço a que obrigam este tipo de trabalhos.

A PlasticRoad não é danificada pela corrosão provocada pela água ou por reacções químicas e resiste a temperaturas inferiores a 40 graus Celsius negativos e a superiores a 80 graus, o que diminui a necessidade de manutenção do pavimento. Segundo a VolkerWessels, a sua superfície tem um tempo de utilização três vezes superior ao das estradas tradicionais.

Ao "The Guardian", o director da subdivisão de construção de estradas da VolkerWessels explicou que o “plástico oferece todo o tipo de vantagens quando comparado com a actual construção de estradas, tanto na criação como na manutenção”.

Rolf Mars sublinha que a PlasticRoad está ainda numa fase conceptual, mas a empresa espera que dentro de três anos o projecto se concretize. “Estamos à procura de parceiros que queiram colaborar num projecto-piloto, bem como de fabricantes na indústria do plástico, no sector da reciclagem, universidades e outras instituições”, adiantou Mars.

Para já, a VolkerWessels recebeu o apoio da Câmara de Roterdão, cidade conhecida como entusiasta das tecnologias sustentáveis. O gabinete de engenharia da câmara fez saber, através do porta-voz Japp Peters, que Roterdão considera a PlasticRoad um projecto “muito positivo” e que a cidade está “aberta a experiências e adaptações inovadoras”. “Temos um laboratório de rua disponível onde inovações como esta podem ser testadas”, acrescentou o responsável, citado pelo "Guardian".

Ver notícia original em: http://p3.publico.pt/actualidade/ambiente/17550/na-holanda-o-plastico-reciclado-pode-vir-substituir-o-alcatrao-nas-estrad